Matéria

01

De Pernambuco para o mundo

O longa pernambucano de Kleber Mendonça, O Som ao Redor, chegou a concorrer na lista dos pré-indicados ao Oscar 2014.

O Brasil quase voltou a ter chances de pisar no tão almejado tapete vermelho de Hollywood e concorrer a uma estatueta do Oscar. Quem reascendeu a esperança foi o longa pernambucano O Som ao Redor, dirigido e escrito por Kleber Mendonça Filho, chegou a ser indicado para  categoria de Melhor Filme Estrangeiro, mas não chegou a passar. 

O longa também foi incluído na lista dos 10 melhores filmes do ano no jornal americano The New York Times, onde aparece ao lado dos vencedores do Oscar 2013, Django Livre de Quentin Tarantino e Linconl de Steven Spilberg. Desde 2012 o longa já ganhou mais de dez prêmios, sendo oito deles de Melhor Filme, como no Festival de Cinema de Gramado, Festival de Londres e Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

A sinopse fala de como a presença de uma milícia em uma rua de classe média na zona sul da capital pernambucana muda a vida dos moradores do local. Ao mesmo tempo em que alguns comemoram a tranquilidade trazida pela segurança privada, outros passam por momentos de extrema tensão. Neste cenário, casada e mãe de duas crianças, Bia (Maeve Jinkings) tenta encontrar um modo de lidar com o barulhento cachorro de seu vizinho. ICON-01

BG_RMA

O filme foi produzido em 2013 e teve um orçamento de mais de R$ 2 milhões, vendeu mais de 14 mil ingressos até agora e recebeu uma enxurrada de elogios em críticas no mundo inteiro.

Rebeca Buarque